Uma boa estratégia de e-commerce deve considerar diferentes fatores para que obtenha sucesso nas vendas e nos resultados do negócio. Devido às especificidades de compras pela internet, a categorização e descrição de produtos são práticas fundamentais para alavancar uma loja virtual.

Por tratar-se de tarefas mais técnicas, realizá-las corretamente é imprescindível para proporcionar uma melhor experiência de compra para os consumidores, assim como otimizar o SEO. Quer saber mais sobre o tema? Continue acompanhando o post para conferir!

Qual a importância da categorização e descrição de produtos no e-commerce?

Como no comércio eletrônico o usuário não tem contato direto com os produtos, isso exige o desenvolvimento de determinadas técnicas, como a descrição e categorização desses itens. Essa ação tende a gerar um sentimento de confiança do consumidor com relação à marca e possibilita que ele identifique quais são as características da mercadoria, analisando, assim, se elas atendem às demandas que ele tem ou não.

A credibilidade transmitida por meio de uma descrição rica é fundamental para que o cliente avance na jornada de compra e feche o pedido. A categorização, por sua vez, influencia no posicionamento das páginas nos mecanismos de busca e também na experiência do cliente ao filtrar os resultados exibidos de acordo com o que ele pesquisa.

Dessa forma, as duas práticas realizadas conjuntamente são imprescindíveis para o sucesso do negócio, pois agregam na jornada de compra ao mesmo tempo em que contribuem para um SEO mais competitivo. Veja como desenvolver essas práticas!

Como categorizar produtos corretamente?

A categorização é fundamental para organizar os produtos. É necessário que se tenha uma página específica para cada categoria e ela deve ser clara na URL das páginas de produtos. Para melhorar essa estratégia, destacamos a seguir 3 dicas.

Tenha uma estrutura hierárquica

Como dissemos, é importante que a categorização seja clara para o usuário, entretanto, ela não deve ultrapassar três níveis de filtro: mais do que isso, ela se tornará confusa e o domínio perderá força.

Assim, as categorias devem seguir uma estrutura hierárquica bem definida e com links que ajudem o usuário a navegar dentro do tópico, incentivando as compras conjuntas e o aumento do ticket médio.

Seja específico

A escolha dos termos que definirão as categorias é essencial para o sucesso da estratégia. Por exemplo, em vez de usar apenas o termo “moda”, categorizar como “moda masculina”, “moda feminina” ou “moda infantil” ajuda a detalhar para o usuário o que ele vai encontrar.

Essa especificação também é importante para que não se misture as sugestões, como colocar uma camisa feminina como indicação em uma pesquisa sobre ternos masculinos.

Use análise de resultados para otimização

Um benefício inestimável dos negócios digitais é a possibilidade de melhorar constantemente e com base em dados e informações sólidas adquiridas por meio da análise de resultados.

Avalie, por exemplo, quanto tempo os clientes passam em cada página, como é a usabilidade do site, se a categorização tem proporcionado mais dinâmica na navegação, se houve aumento do ticket médio, entre outros fatores. Essas informações permitem que as páginas sejam otimizadas e, com isso, a experiência de compra aprimorada.

Como fazer melhores descrições de produtos?

Além de categorizar corretamente, é importante que as descrições de produtos sejam melhores e ajudem na decisão de compra do usuário. Portanto, destacamos 4 ações que devem ser valorizadas nessa estratégia.

Foque no público-alvo

Para desenvolver uma descrição adequada, a marca precisa inicialmente conhecer o público-alvo de forma que o conteúdo, a linguagem e o tom estejam adequados às características da persona.

Também é relevante que ela tenha relação com a identidade da marca, preservando o tom indicado no relacionamento com o cliente. Assim, apesar da importância da definição correta das palavras-chave trabalhadas, o conteúdo deve ser compatível com as diretrizes do negócio e o comportamento do público-alvo.

Apresente vantagens do produto

As informações técnicas dos produtos são importantes para transmitir credibilidade, no entanto, a descrição também deve ter um conteúdo dinâmico e que elenque as vantagens do produto, de forma que o cliente identifique como aquele item vai atender às necessidades dele.

A decisão de compra é baseada em como o produto vai resolver um problema do comprador. Assim, ela está ligada em grande parte à capacidade de a descrição informar os benefícios para os dilemas enfrentados pelos potenciais clientes.

Conte uma história

Para tornar a descrição mais relevante e envolvente para o cliente, ela deve ser focada nos objetivos e nas demandas do potencial comprador. Dessa forma, prender a atenção depende da capacidade desse conteúdo ser personalizado para o público-alvo e responder aos anseios dele.

Trabalhar com gatilhos emocionais é importante para que a descrição seja informativa, mas também tenha lastros sentimentais para o consumidor e o convença.

Use termos sensoriais

Outra estratégia para melhorar as descrições e ativar os gatilhos emocionais é usar termos sensoriais na construção da narrativa. Ao contar a história e apresentar os benefícios, insira palavras que acionem os sentidos do leitor, como “macio”, “aveludado” ou “resistente”.

Linguagens que se referem ao toque, ao gosto, ao cheiro e ao som disparam uma região do cérebro chamada córtex somatossensorial. Com isso, o consumidor consegue remeter o produto a memórias.

Boas práticas de descrição e categorização

Anteriormente, falamos sobre como fazer melhores descrições e divisão de categorias no e-commerce, considerando dicas para colocar essas estratégias em execução. A seguir, destacaremos as boas práticas que devem ser desenvolvidas em conjunto para fortalecer os resultados alcançados.

Diversifique os conteúdos

É fundamental que cada produto no e-commerce tenha uma descrição inédita, pois conteúdos duplicados no site podem causar punições dos mecanismos de busca, prejudicando o posicionamento orgânico das páginas.

Os conteúdos também podem ser variados, como reviews, vídeos, depoimentos de clientes, unboxing e outros, lembrando que eles também devem ser otimizados.

Use palavras-chave e variações

A pesquisa das palavras-chave utilizadas nas categorias e descrições é fundamental para que elas sejam consistentes com os termos mais usados pelos consumidores ao realizar buscas dos produtos. Essa escolha influencia diretamente na taxa de conversão e na experiência do consumidor. Lembre-se de utilizar variações e palavras long tail para enriquecer o conteúdo.

Adicione informações específicas

Além da descrição mais criativa e envolvente, todo produto deve conter informações técnicas específicas, como tamanho, cor, dimensões, voltagem, tecido, entre outras, dependendo do tipo de item comercializado.

Busque referências

Copiar está indiscutivelmente proibido no e-commerce, mas pesquisar referências entre os concorrentes é, sim, algo positivo, pois permite identificar o que tem dado certo na estratégia deles. Ao adicionar um produto, pesquise sobre ele nos buscadores e veja como outras marcas anunciam e desenvolvem as categorias e descrições. A partir disso, agregue as informações úteis na sua estratégia.

Com este conteúdo, esperamos que você tenha melhores condições de desenvolver boas práticas na categorização e descrição de produtos do e-commerce, conhecendo como essas soluções impactam nas vendas e nos resultados e como elas podem ser otimizadas.

Assista também nosso Webinar: “Otimize o cadastro de produtos para VENDER MAIS”

Quer receber nossos conteúdos futuros e saber mais sobre como alavancar as vendas do seu e-commerce? Assine nossa newsletter!

Contribuíram para a construção deste texto Mario Magri, diretor de SEO, Davi Defensor e Michele Sabino, redatores de SEO, e Caio Lourran, analista de SEO da Profit-e.

Profit-e
Escrito por Profit-e