Sabe como usar as técnicas de SEO? Muitas lojas virtuais utilizam essas práticas com a intenção de aumentar o número de visitas no site e, consequentemente, conquistar mais clientes.

Agora, você deve estar se perguntando: do que trata esse termo? No SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca, do inglês) são desenvolvidas estratégias que visam aumentar a visibilidade de um site por meio de resultados de pesquisa não pagos. Portanto, são produzidos conteúdos com o objetivo de garantir uma boa colocação nos mecanismos de busca — principalmente no Google.

Muitas pessoas procuram informações ou tiram dúvidas nesses buscadores e, por isso, as práticas corretas aumentam bastante o tráfego no seu site. Quer saber mais sobre o assunto? Neste post apresentaremos as principais técnicas de SEO usadas pelos e-commerces e destacaremos a importância de contar com empresas especializadas no assunto. Boa leitura

Quais são as principais técnicas de SEO usadas pelos e-commerces?

As lojas virtuais utilizam muitas técnicas de otimização com o objetivo de assegurar maior volume de buscas nos usuários e de tráfego aos sites. Entre as principais práticas adotadas estão o levantamento de dados, o desenvolvimento de sites responsivos e a pesquisa de palavras-chave do segmento bem como a aplicação das mesmas em elementos importantes do site. Apresentaremos essas e outras técnicas a seguir.

1. Landing pages otimizadas

Uma landing page ou página de captura pode ajudar a sua empresa a captar leads e a aumentar as vendas. Quanto mais páginas de entrada que englobam assuntos relevantes você criar, maiores são as chances de gerar novas oportunidades ao seu negócio.

O objetivo principal dessa ação é fazer seu domínio receber mais cliques através de novas páginas. Para que isso aconteça, no entanto, é necessário ter uma proposta de valor e um conteúdo útil. A página precisa convencer as pessoas a darem o próximo passo, pois essa é a meta mais importante de todo o texto de vendas: conduzir usuário para a próxima etapa — pode ser, por exemplo, fazer uma compra, baixar um e-book ou falar com um consultor.

2. Levantamento de dados pautados no usuário

Na era da Big Data, os dados são úteis para conhecer os interesses dos clientes. Essas informações podem ser obtidas por meio de ferramentas que fazem pesquisa de palavras-chave e existem várias gratuitas no mercado, entre elas estão o Google Keyword Planner (o planejador de palavras-chave do Google), UberSuggest, KeywordTool, entre outras.

Nessas plataformas é possível descobrir quais são as informações mais procuradas pelas pessoas nos sites de busca. Esse conhecimento permitirá que você produza conteúdos direcionados aos interesses dos clientes e que resolvam os problemas que eles apresentam.

3. Site responsivo para dispositivos móveis

Trata-se de uma das técnicas de SEO mais importantes. Os sites que são amigáveis para dispositivos móveis e tamanhos diferentes de tela apresentam uma alta velocidade de carregamento — mesmo se a conexão com a internet estiver ruim — proporcionam uma boa experiência ao usuário e são melhores ranqueadas nos mecanismos de busca devido o Mobile-first index, ou seja, o Google analisa primeiramente a performance, conteúdo e usabilidade apresentada na versão móvel para definir seus posicionamentos.

Vale lembrar ainda que cada vez mais as pessoas usam dispositivos móveis para acessar a internet, pesquisar e consequentemente fazer compras. Devido à comodidade dos smartphones, os consumidores podem comparar e comprar produtos ou serviços de qualquer lugar. Muito prático isso, não é mesmo?

4. Uso de infográficos

Outra estratégia para aumentar a visibilidade e consequentemente o tráfego do site é por meio da criação de infográficos. Eles geram informações visuais interessantes de alta qualidade e, por serem bastante atrativos ajudam a atrair mais visitantes para a página de maneira natural.

Você pode criar uma publicação baseada em tendências e assuntos que estão em alta ou apresentar algum fato curioso não explorado até então. Um infográfico sobre o tema aumenta as chances de a sua página ser referenciada por outros meios. Vale lembrar que devido ao caráter visual, mais pessoas estão propensas a compartilhar o conteúdo (principalmente se ele for original), permitindo que novos indivíduos acessem o site.

Outra ideia é aproveitar os dados obtidos para a construção do infográfico e transformá-los em um artigo detalhado com a intenção de acompanhar o gráfico e contextualizá-lo. Quanto mais relevante for o conteúdo, maiores serão as chances de ser encontrado nas páginas de resultado dos mecanismos de busca.

5. Pesquisa de palavras-chaves dos concorrentes

Vale a pena dar uma olhada na concorrência e verificar quais foram as palavras-chaves que obtiveram melhores resultados. Você pode aproveitar essas informações para criar conteúdos aprofundados e que resolvam as duas pessoas em relação a um determinado tema.

Por meio do SEMRush é possível verificar os termos que apresentam o maior volume de pesquisa e observar a concorrência deles. Prefira usar palavras de cauda longa (com pelo menos 3 palavras) e de baixa concorrência pois, assim, há o aumento de as possibilidades do seu conteúdo ser encontrado na internet.

6. Uso de links internos ou externos

Sem dúvida, o uso de links é um dos principais fatores de ranqueamento no Google. Nas linkagens internas, você aproveita post e coloca alguns links durante o seu conteúdo para direcionar o público a outras publicações. Isso faz aumentar o tempo de navegação do usuário na página, o que configura que ele teve uma boa experiência no seu site.

Os links externos também são relevantes, mas são mais difíceis de conseguir. Eles podem ser obtidos por meio de publicações como convidado em outros blogs ou por meio de estudos ou pesquisas relevantes sobre a sua área de atuação. Nesse segundo caso é preciso ter credibilidade e autoridade no mercado para que outras pessoas possam linkar o seu conteúdo.

7. Boa experiência ao usuário

De nada adianta as estratégias anteriores se o site não oferecer uma experiência positiva ao internauta, pois ele pode não visitar mais a página. Vários aspectos influenciam nisso, como os layouts, o design, diagramação do conteúdo, velocidade de carregamento — principalmente no mobile—, navegação objetiva e a maneira que as informações estão dispostas na página.

Portanto, os sites que oferecem uma boa experiência são fáceis de navegar e aumentam as chances dos usuários voltarem a visitá-lo. Além disso, essas páginas se destacam nos mecanismos de busca, como o Google.

Qual é a importância de contar com especialistas no assunto?

As agências de marketing que são especialistas em e-commerce contam com profissionais capacitados. Eles conhecem os sistemas e sabem como implementar as melhores estratégias de SEO para sua loja na internet.

Além disso, as agências acompanham de perto o desenvolvimento do e-commerce desde o início, ajudando a criar e a acompanhar diversos segmentos. As empresas ajudam ainda na gestão e, baseados na experiência de mercado, sugerem melhorias ao seu empreendimento.

As técnicas de SEO para e-commerce não dão resultados de forma imediata, porém, eles são duradouros e constantes, e é por isso que vale a pena investir nessas estratégias. Entre as principais práticas desenvolvidas no mercado de e-commerce estão o desenvolvimento de sites responsivos para dispositivos móveis, pesquisas de palavras-chave da concorrência e uma página que oferece uma boa experiência ao usuário.

Está com alguma dúvida sobre como funciona as técnicas de SEO? Deixe o seu comentário no post e ajudaremos a esclarecer a sua dúvida.

Profit-e
Escrito por Profit-e